O Que Eu Sei de Verdade

Autor: Oprah Winfrey
Editora: Sextante
Ano: 2014
Edição: 1
Páginas: 196
Tradução: Fabiano Morais
Original: What I Know For Sure

 

img_20170212_171347_647

Há mais ou menos uma década e meia atrás, assistia quase todos os dias o programa da Oprah na TV (The Oprah Winfrey Show), que para mim, é uma das maiores personalidades estadunidenses da atualidade. Ela ficou com seu talk show por 25 anos no ar.

O livro apresenta algumas reflexões sobre amor, gratidão, alegria e perseverança. Todos os capítulos são recheados de histórias com mensagens positivas, e principalmente, o retorno do Universo nas suas ações. Ah, e sim, ela é uma das entusiastas do fenômeno literário “O Segredo”. Fala também sobre a infância pobre e rígida da apresentadora e da gravidez na adolescência.

É curioso perceber, no reflexo dos olhos do outro, que a vida é muito mais do que sucesso profissional, orgias alcóolicas e ostentações facebookianas. A vida é sim mais que isso. Chegando agora aos meus 34 anos, percebo cada vez mais um desejo latente de ter (ainda mais) uma vida minimalista, um temperamento (ainda menos) ácido e, por que não, ligar o botão do famoso “F” de vez em quando. Às vezes (mas só às vezes), importar-se menos com o outro é saber viver.

Além disso, há várias referências literárias (principalmente de poemas) porque a Oprah lê bastante (isso é evidenciado pelo Clube do Livro, um compromisso mensal, onde ela indicava um livro em seu programa). Cabe aqui abrir um parênteses: sempre tive vontade de participar de um clube de leituras. Recentemente meu professor e amigo João Araújo, me chamou para um, mas sendo na Zona Sul, me desanimou um pouco por causa da distância. Há um outro também, da amiga da Aline no Recreio, que me interessou, mas também não fui atrás para ver. Talvez este ano, as coisas melhorem e eu consiga, finalmente, ingressar em um para conhecer pessoas que lêem os mesmos livros que eu e comecem os debates com visões diferentes – coisa que sinto falta, desde o término do ensino médio, quando eu terminava de ler (ainda que por obrigação) e conversava, horas a fio, sobre a leitura com meus colegas da escola.

Este livro eu peguei emprestado em um BookTruck da empresa onde trabalho, que, graças a Deus, incentiva o hábito da leitura nos seus funcionários.

Destaques:
[1] O que eu sei de verdade é que o prazer é uma troca de energia: você recebe de volta o que dá. O seu nível de prazer é determinado pela maneira como você enxerga a sua vida.

[2] Uma vez vi um cartaz que chamou minha atenção. Dizia: “Aquele que morre com mais brinquedos que os outros está morrendo do mesmo jeito.” Qualquer um que já tenha estado perto da morte poderá lhe dizer que, no fim da vida, você provavelmente não ficará pensando nas horas extras que fez no trabalho, ou em quanto você possui no seu fundo de investimento. O que estará na sua cabeça serão perguntas do tipo “o que teria acontecido se…”, como Que tipo de pessoa eu teria me tornado se enfim tivesse me dedicado às coisas que sempre quis fazer?.

[3] Enquanto você não estiver comprometido com algo, irá hesitar, querer desistir, e será sempre ineficaz. Em todos os gestos de iniciativa (e criação) reside uma verdade elementar, que quando ignorada interrompe inúmeros planos e ideias magníficos: no momento em que você se compromete definitivamente com algo, a Providência também entra em ação. Diversas coisas acontecem para ajudá-lo, coisas que jamais teriam ocorrido de outra forma. Toda uma sequência de eventos inicia-se a partir dessa decisão, e você se vê beneficiado por todo tipo de incidentes inesperados, encontros e auxílio material com os quais nenhum homem sequer ousaria sonhar. Aprendi a ter um profundo respeito pelos seguintes versos de Goethe: “Se você pode fazer algo, ou sonha que pode, comece a fazê-lo. / A ousaria traz inspiração, força e magia consigo.”

Decida-se e veja a sua vida progredir.

[4] Veja o que acontece em sua vida quando você passa mais tempo com seus filhos. Livre-se da raiva que sente do seu chefe ou colega de trabalho e veja o que recebe de volta. Seja amoroso consigo mesmo e com as outras pessoas e veja como o amor se torna recíproco. Essa é uma regra que não possui exceções, quer você esteja consciente disso ou não. Ela se aplica às coisas pequenas, às grandes e também às maiores ainda.

Anúncios

Sobre carolinayji

Desde que me conheço por gente, há algumas décadas, sou eu.
Esta entrada foi publicada em Oprah Winfrey. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s