O Segredo Do Meu Marido.

O Segredo Do Meu Marido
Autora: Liane Moriarty
Editora: Editora Intrínseca
Ano: 2014
Edição: 1
Páginas: 368
Original: The Husband’s Secret

 

Dedicatória:
Para Adam, George e Anna. E para Amelia.

IMG-20151108-WA0013

 

Ano passado, este livro foi muito resenhado por vários vlogueiros de literatura. A resenha até então não havia me cativado, apesar de ter sido considerado pelas revistas People e Entertainment Weekly um dos 10 melhores livros de 2013 e também o melhor livro do mês de agosto pela Amazon.

O Segredo Do Meu Marido interliga três histórias. Ambientada na Austrália, conta a história de Cecilia Fitzpatrick, que é casada com John Paul; de Tess O’Leary, que vive o conflito da traição de seu marido com sua prima e melhor amiga e terminando o triângulo, de Rachel Crowley, que vive a amarga cruz de ter perdido uma filha. O segredo que permeia o livro é do belo John Paul, que, na época do nascimento da primogênita (das três filhas do casal) escreveu uma carta e a escondeu, para que fosse aberta por Cecília somente depois de sua morte.

Obviamente este segredo é o elo que une todas as pontas do triângulo. Há um quê de mistério, drama e romance no livro que começa no momento que Cecília encontra a carta, passando pelo drama ético de não saber se deve ler uma vez que John Paul está vivo. Após ela descobrir o que está escrito na carta, o grande mistério acontece em relação às consequências de algo ocorrido no passado, que poderia acarretar mudanças na vida de cada uma das pontas do triângulo.

A leitura é fluida (divida em capítulos curtos) e apesar de não ser minha preferida, fui surpreendida querendo ler o mais rápido para saber quais seriam as consequências do segredo de John Paul nesta leitura cativante.

Como conclusão desta história, deixo aqui uma reflexão do Seu Madruga: “a vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena”.

Destaques: 

[1] Aparentemente, era meio que um grande feito conseguir que Cecilia fosse a uma reunião sua, porque ela tinha inúmeros compromissos. Ela contava com seis consultoras da Tupperware trabalhando para ela, segundo sua sogra, e era mandada para todo tipo de viagem ao exterior e coisas assim. “Vou lhe contar uma coisa, mas é confidencial, claro”, dissera Virginia Fitzpatrick a Rachel certa vez, “mas acho que na verdade Cecilia ganha mais dinheiro que John-Paul, e ele é engenheiro.”

[2] — Apenas tenho a sensação de que agora ele pertence a Lauren. Como é mesmo que se diz? Um filho é da mãe até arranjar uma companheira; uma filha é da mãe pela vida inteira.

[3] O Dr. Yue passava a impressão de ser muito inteligente porque usava óculos, e talvez por ser asiático, o que era um estereótipo racial, mas Cecilia não ligava. Esperava que a mãe dele fosse uma daquelas mães-tigres. Torcia para que o pobre Dr. Yue não tivesse interesse algum além da medicina. Ela amava o Dr. Yue. Amava a mãe do Dr. Yue.

 

 

Anúncios

Sobre carolinayji

Desde que me conheço por gente, há algumas décadas, sou eu.
Esta entrada foi publicada em Liane Moriarty. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s